Nuevas perspectivas para un viejo problema: la edición crítica del romancero de fuente tradicional

Resumo: O Romanceiro é um género poético tradicional que circula desde os finais da Idade Média na memória dos povos de expressão portuguesa, galega, castelhana e catalã, difundindo-se desde então oralmente de geração em geração. Trata-se, portanto, de um património imaterial de uma vitalidade excecional e de uma riqueza ímpar que importa preservar. O presente projeto, acolhido pela Fundação Manuel Viegas Guerreiro e pelo CIAC, e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, pretende salvaguardar e tornar acessível ao grande público o Arquivo do Romanceiro Português, absolutamente único no contexto ibérico, através dos novos recursos digitais.

Palavras-chave: Romanceiro; tradição oral moderna portuguesa; arquivo; novos média; Humanidades Digitais.

Referência completa: Pere Ferré, Sandra Boto e Mirian Tavares, “O Arquivo do Romanceiro Português da Tradição Oral Moderna (1828-2010): sua preservação e difusão” in Sandra Boto (org.) Actas das VII Jornadas de Investigação do CIAC, Faro: CIAC – Centro de Investigação em Artes e Comunicação, 2014, pp. 33-42.

Download (PDF, 64KB)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *